Quatro mulheres morrem afogadas ao fugir de tiroteio em Muidumbe

Listen to us here:
Android
iOS
3 Agosto, 2023

Saudações! Seja bem-vindo à edição de "A Voz de Cabo Delgado" para 03 de Agosto de 2023. "A Voz de Cabo Delgado" é um espaço noticioso produzido pela Plural Média, em parceria com o projecto Cabo Ligado.

Para já os destaques:

 🔸 Quatro mulheres morrem afogadas ao fugir de tiroteio em Muidumbe

 🔸 Estrada Macomia-sede - Mucojo vai ser reabilitada

 🔸 HCB financia construção de centro de saúde no distrito de Mueda


Quatro mulheres morreram afogadas, no distrito de Muidumbe, ao fugir de um tiroteio na noite do passado domingo (30). As mulheres não sabiam nadar. 

Segundo a "Carta", o tiroteio foi protagonizado por indivíduos até aqui desconhecidos, próximo de um acampamento de pescadores, junto do lago Inguri, no distrito de Muidumbe, em Cabo Delgado, situação que resultou numa grande agitação, obrigando as pessoas a fugir de um lado para outro.
 
Os responsáveis pelo tiroteio também roubaram diversos bens dos pescadores, com destaque para o peixe, tendo na mesma noite abandonado o local.

O tiroteio criou igualmente pânico na povoação Primeiro de Maio e em Miangalewa, onde foi reportada a fuga da população para esconderijos, tendo sido accionado o estado de alerta.


O Governo moçambicano vai reabilitar a estrada entre Macomia e o posto administrativo de Mucojo, danificada pelas chuvas e afetada pelo abandono da população, devido às ações terroristas, anunciou o governador da província de Cabo Delgado, Valige Tauabo, citado pela DW África.

"Já estávamos a fazer intervenções, mas a chuva veio e estragou novamente. Desta vez vai ser preciso uma engenharia à altura, para garantir a durabilidade", afirmou o governador, na comunidade de Marrupa, distrito de Chiúre.

Falando durante a cerimónia de certificação de famílias-modelo de saúde e higiene comunitária, Valige Tauabo disse que a reabilitação da estrada Macomia - Mucojo consistirá no nivelamento e tapamento de buracos, num troço de 40 quilómetros de extensão, para dar melhor mobilidade às famílias que estão a retornar, após a fuga devido às ações terroristas.


A Hidroeléctrica de Cahora Bassa (HCB), procedeu na segunda-feira ao lançamento da primeira pedra para a construção do Centro de Saúde de Nonge, em N’gapa, Distrito de Mueda, totalmente financiado pela empresa.

A cerimónia foi testemunhada pelo Presidente do Conselho de Administração da HCB, Tomás Matola, e pelo Governador da Província de Cabo Delgado, Valige Tauabo.
 
Trata-se de um Centro de Saúde do Tipo II, que será composto por um bloco de atendimento externo, com salas de tratamento, farmácia e laboratório, num investimento de 95 milhões de meticais.

A infra-estrutura terá igualmente um bloco de maternidade com duas salas de parto e dois quartos, com a capacidade de nove camas, uma "casa de mãe-espera" e uma incineradora, incluindo equipamento médico hospitalar e mobiliário doméstico.
 
A obra surge em resposta ao desafio colocado à HCB, pelo Gabinete da Esposa do Presidente da República, de se implantar um centro de saúde no Distrito de Mueda, segundo referem a RM e a "Carta".


Mantenha-se atualizado sobre o conflito em Cabo Delgado, através das nossas páginas de Facebook, Telegram e qualquer aplicativo Podcast.
Ou visite o nosso website avoz.org

Pode também receber as notícias no WhatsApp, todas as Terças e Quintas-feiras, mandando uma mensagem para +258 843285766, na sua língua de preferência: Português, Emakwa, Shimakonde, Kimwani ou Kiswahili.

Receba as noticias via WhatsApp e Telegram!

Para subscrever pelo WhatsApp, clique o botão abaixo e selecione o seu idioma de preferência. Por favor, salve nos seus contactos o número do WhatsApp do Plural Media. Fique tranquilo que ninguém poderá ver o seu contacto.Para subscrever pelo Telegram, clique no botão e siga as instruções no Telegram. O seu contacto não será público.

Popular

magnifierchevron-down